Tempo dEle, ou nosso? (Nm. 13:2)

שְׁלַח-לְךָ אֲנָשִׁים וְיָתֻרוּ אֶת-אֶרֶץ כְּנַעַן אֲשֶׁר-אֲנִי נֹתֵן לִבְנֵי יִשְׂרָאֵל אִישׁ אֶחָד אִישׁ אֶחָד לְמַטֵּה אֲבֹתָיו תִּשְׁלָחוּ–כֹּל נָשִׂיא בָהֶם

“Envia por vós homens que espiem a terra de Kena`an, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada um príncipe entre eles.” (Bamidbar/Números 13:2)

Neste versículo, o hebraico traz shelaH-lekhá, literalmente, ‘envia por vós’ – algo que nem sempre aparece nas traduções para o português. Isso é relevante porque indica que o Eterno estava agindo para benefício do povo, para que o povo pudesse ver a terra e crer na promessa dEle.
Frequentemente, o Eterno permite que seu curso de ação seja mais gradual e cadenciado, por nossa causa. Há momentos em que Ele está pronto para agir, mas nós ainda não estamos, e Ele permite que Seu plano seja contido, por amor a nós e respeito às nossas limitações. Às vezes, oramos perguntando ao Eterno quando veremos uma resposta, mas na realidade, é Ele quem está no aguardo de estarmos preparados, para que o plano dEle se realize.

© 5775 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Comentários

comments