O Bom Olhado (Pv. 22:9)

טוֹב-עַיִן הוּא יְבֹרָךְ כִּי-נָתַן מִלַּחְמוֹ לַדָּל

“Amarás, pois, ADONAY teu Elohim de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.” (Debarim/Deuteronômio 6:5)

Muitas pessoas têm medo do chamado mau olhado, geralmente entendido como negatividade vinda da ira, inveja ou ciúmes de um terceiro. Mas, o Tanakh (Bíblia Judaica) fala em diversas ocasiões sobre o que poderíamos chamar de “bom olhado”, isto é, um olhar generoso, que atenta para o sofrimento do outro. A maneira como vemos as pessoas pode afetar diretamente a nossa forma de lidar com elas, assim como o nosso desenvolvimento espiritual. Se vemos a todos com olhar de desconfiança, de desdém ou mesmo de ira, então teremos dificuldade de fazer o bem. Quando procuramos ver o sofrimento que as pessoas têm com suas próprias limitações, então acabamos por desenvolver a nossa capacidade de ser luz onde para o outro há trevas. Se eu entendo aquilo no qual meu irmão sofre ou tem dificuldade de vencer, posso ser um instrumento do Eterno para ajudá-lo e, através disso, também ser abençoado.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

Comentários

comments