Limites (Ex. 35:3)

לֹא-תְבַעֲרוּ אֵשׁ בְּכֹל מֹשְׁבֹתֵיכֶם בְּיוֹם הַשַּׁבָּת

“Não acendereis fogo em nenhuma das vossas moradas no dia de Shabat.” (Shemot/Êxodo 35:3)

Uma boa parte da Torá está relacionada com o reconhecimento dos direitos básicos, e também dos limites do ser humano. Um desses elementos é o Shabat. Por intermédio do exemplo bíblico do Shabat, Israel afetou toda a humanidade, uma vez que hoje o descanso semanal é amplamente reconhecido como importante para a saúde física, mental e espiritual. O Eterno deu a Sua revelação para permitir que o homem fosse livre. Não interfere, porém, no livre arbítrio. E há homens que escravizam a si mesmos. O versículo acima começa com uma palavra importante: Não. Dizer ‘não’ a si mesmo é reconhecer o próprio limite. Há quem, por conta de seus objetivos pessoais, tais como trabalho, estudo, hobbies, etc., destrua a si mesmo ao passar por cima desses limites. Se buscamos o auxílio do Criador, é fundamental que não venhamos nós mesmos a nos escravizar.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Comentários

comments