Arquivo da tag: resposta

Quando o Eterno ouve? (Sl. 116:2)

כִּי-הִטָּה אָזְנוֹ לִי וּבְיָמַי אֶקְרָא

“Porque inclina para mim o seu ouvido, invocá-lo-ei enquanto viver.” (Tehilim/Salmos 116:2)

O salmista traz em suas palavras a confiança de que o Eterno ouve suas orações. De onde vem essa fé? A resposta está no entendimento de que a resposta do Eterno não depende unicamente dEle conceder a nossa vontade. Depende do fato de que nosso pedido pode ou não estar alinhado com o tempo e com os planos dEle. Quando um filho pede ao pai um doce, e o pai não o concede sabendo que seu filho pode passar mal, o filho pode não ficar feliz, mas confia que o pai só quer o bem dele. Da mesma forma, devemos desenvolver em nós a capacidade de entender que o Eterno quer o melhor para nós. E, frequentemente, esse melhor significa não atender ao nosso desejo imediato. Confie que Ele sabe o que faz, e você perceberá que nenhuma oração deixa de ser ouvida.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Resposta antes de Pedir (Is. 65:24)

וְהָיָה טֶרֶם-יִקְרָאוּ וַאֲנִי אֶעֱנֶה עוֹד הֵם מְדַבְּרִים וַאֲנִי אֶשְׁמָע

“E será que antes que clamem eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei.” (Yeshayahu/Isaías 65:24)

Há aqui uma promessa do Criador para com os justos: Antes mesmo de que se coloquem em oração, buscando alguma coisa, Ele responderá. Ainda sequer terão completado de expressar seus pedidos, e verão a resposta. É assim que o Criador cuida daqueles que o temem e andam em retidão. Se colocarmos os Seus caminhos acima de todas as coisas e agirmos em retidão, Ele cuidará das nossas necessidades, ao ponto de que sejam providenciadas mesmo antes de pedirmos. Submeter sua vida ao Criador tem um preço. Porém, se estivermos dispostos a pagá-lo, colheremos também os frutos de termos o Altíssimo cuidando de cada detalhe de nossas vidas.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Quando o Eterno diz: “Não!” (Dt. 3:26)

וַיִּתְעַבֵּר יהוה בִּי לְמַעַנְכֶם וְלֹא שָׁמַע אֵלָי וַיֹּאמֶר יהוה אֵלַי רַב-לָךְ–אַל-תּוֹסֶף דַּבֵּר אֵלַי עוֹד בַּדָּבָר הַזֶּה

“Porém YHWH indignou-se muito contra mim por causa de vós, e não me ouviu; antes YHWH me disse: Basta; não me fales mais deste assunto.” (Devarim/Deuteronômio 3:26)

É difícil. É doloroso. E muitas vezes nos recusamos a ouvir da primeira vez. Porém, é preciso saber ouvir um ‘não’ da parte do Eterno. Até Moshe (Moisés), o maior homem que já pisou na terra, ouviu isso do Eterno. E demonstrou humildade ao acatar essa resposta do Criador. Muitas vezes, quando pedimos algo a Ele, a resposta é afirmativa. Noutra, a resposta é negativa. Algumas religiões chegam a ensinar que podemos vencer o Eterno pela insistência, como se o Eterno fosse homem para se cansar. Todavia, esse tipo de atitude só gera tristeza, decepção e frustração. Nem todo mundo está habituado a ouvir um ‘não’. Assim como um mestre repete um ensinamento até que seu aluno o aprenda, para seu próprio bem, assim também o Eterno dirá muito mais ‘nãos’ àqueles que têm dificuldade de aceitar, de modo a ensiná-los a se sujeitarem à Sua vontade. Para poder ouvir um ‘Sim’ do Eterno, é preciso também estar pronto para aceitar um ‘Não’, pois o Eterno não aceita concorrentes em Sua soberania. Nem mesmo quando a concorrência vem do nosso próprio ego.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Cobrança e Bênção (Jó 41:3)

מִי הִקְדִּימַנִי וַאֲשַׁלֵּם תַּחַת כָּל-הַשָּׁמַיִם לִי-הוּא
“Quem primeiro Me deu, para que Eu haja de retribuir-lhe? Pois o que está debaixo de todos os céus é Meu.” (Iyov/Jó 41:3)

Antes de ser restituído e abençoado em tudo o que fazia, Iyov (Jó) precisou compreender que todas as coisas pertenciam ao Criador, e que Ele não é devedor de ninguém. Muitas vezes nos perguntamos por que o Eterno não nos abençoa em determinada área de nossas vidas. Essa é uma possível resposta. Enquanto cobrarmos algo do Eterno como se fôssemos merecedores, Ele se calará. Melhor é compreender que tudo o que temos é fruto de Sua infinita misericórdia, e não de nossos próprios méritos. O Pai amoroso cuida de seus filhos porque os ama, e não porque ele lhes é devedor.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Prazo Esgotado (2 Rs. 19:6)

וַיֹּאמְרוּ אֵלָיו כֹּה אָמַר חִזְקִיָּהוּ יוֹם-צָרָה וְתוֹכֵחָה וּנְאָצָה הַיּוֹם הַזֶּה: כִּי בָאוּ בָנִים עַד-מַשְׁבֵּרוְכֹחַ אַיִן לְלֵדָה

“Estes lhe disseram: Assim fala Hizkiyahu: Hoje é um dia de angústia, de castigo e de opróbrio. Os filhos estão para nascer e não há força para os dar à luz.” (Melakhim Bet/2 Reis 19:6)

Hizkiyahu (Ezequias) achava que já não dava mais tempo para se livrar da situação angustiante em que estava. Talvez achasse que o esforço que fez em sua teshuvah (retorno à Torah) não foi suficiente para impedir o desastre. Todavia, o Eterno o tranquilizou, e agiu de forma maravilhosa, repelindo o rei da Assíria. Frequentemente achamos que já não dá mais tempo para reverter alguma situação. Ainda assim, não devemos desistir de confiar no Eterno. Muitas vezes, Ele assim opera para que fique clara a Sua ação. Prazos aparentes podem se esgotar muito antes do tempo dEle. Confie nAquele que sabe todas as coisas.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Respostas (2 Rs. 1:3)

וּמַלְאַךְ יְהוָה דִּבֶּר אֶל-אֵלִיָּה הַתִּשְׁבִּי קוּם עֲלֵה לִקְרַאת מַלְאֲכֵי מֶלֶךְ-שֹׁמְרוֹן; וְדַבֵּר אֲלֵהֶם–הֲמִבְּלִי אֵין-אֱלֹהִים בְּיִשְׂרָאֵל אַתֶּם הֹלְכִים לִדְרֹשׁ בְּבַעַל זְבוּב אֱלֹהֵי עֶקְרוֹן

“Mas o anjo de YHWH disse a Eliyhau, o tisbita: Levanta-te, sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Shomeron, e dize-lhes: Porventura não há Elohim em Israel, para irdes consultar a Baal-Zevuv, deus de Ecrom?” (Melakhim Bet/2 Reis 1:3)

Frequentemente em situações adversas nos encontramos apelando para todo tipo de cenário. Ainda mais na era em que vivemos, onde a informação está ao alcance dos dedos, isso facilita toda sorte de apelo a crendices populares. Porém, devemos nos lembrar que há Elohim em Israel. Se buscarmos a Ele, com o mesmo afinco que buscamos respostas para todos os lados, então Ele nos responderá.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Espaços (1 Rs. 8:10)

“E sucedeu que, saindo os cohanim do santuário, uma nuvem encheu a casa de YHWH.” (Melachim Alef/1 Reis 8:10)

A presença do Eterno não ocupou o espaço do Beit HaMikdash (Templo) antes que os cohanim (sacerdotes) dele saíssem. Muitas vezes, o Eterno só ocupa espaços que quando nós nos ausentamos deles. Se você não sente que o Eterno está presente numa determinada área da sua vida, será que o espaço não está preenchido pelas suas expectativas, pelos seus valores pessoais, ou pelo seu desejo? Experimente deixar o espaço vago, para que Ele possa ocupá-lo.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Resposta Prática (Sl. 99:7)

“Em um pilar de nuvem Ele lhes falava; eles guardaram os Seus testemunhos e estatutos que Ele lhes deu.” (Tehilim/Salmos 99:7)

Imediatamente após afirmar que YHWH respondia a Moshe e Aharon (Moisés e Aarão), o salmista afirma que Ele lhes deu a Torá (Instrução). É curioso como a resposta de YHWH foi uma instrução. Uma espécie de manual de vida para todo o povo. Mesmo assim, o povo se rebelou contra YHWH no deserto. Muitas vezes buscamos respostas da parte de YHWH, mas será que estamos dispostos a por em prática a resposta que Ele nos dá?

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.