Arquivo da tag: recomeço

Libertação e Novo Começo (Ex. 2:24)

וַיִּשְׁמַע אֱלֹהִים אֶת-נַאֲקָתָם וַיִּזְכֹּר אֱלֹהִים אֶת-בְּרִיתוֹ אֶת-אַבְרָהָם אֶת-יִצְחָק וְאֶת-יַעֲקֹב

“E ouviu Elohim o seu gemido, e lembrou-se Elohim da sua aliança com Abraham, com Yis’haq, e com Ya`aqob.” (Shemot/Êxodo 2:24)

A porção desta semana inicia um novo livro da Torá, e curiosamente será lida na semana que marca o primeiro dia de um novo ano no calendário civil. Há também uma novidade de tema, na Torá: É o princípio do momento em que Israel passa a ser tratado como uma nação. Antes disso, todavia, o Eterno providencia a sua libertação. No livro de Shemot (Êxodo), o Eterno abre as portas, mas é o povo que caminha, deixando definitivamente o Egito. O início de um novo ano civil costuma ser um momento de muitas promessas e esperanças. Mas, tal como na narrativa da Torá, todo novo começo só pode surgir a partir de uma libertação quanto às amarras do passado. Confie no Eterno, e deixe para trás situações já desgastadas, e que te aprisionem. A libertação só ocorre quando damos o passo na direção da liberdade.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Um Novo Começo (Gn. 10:1)

וְאֵלֶּה תּוֹלְדֹת בְּנֵי-נֹחַ שֵׁם חָם וָיָפֶת וַיִּוָּלְדוּ לָהֶם בָּנִים אַחַר הַמַּבּוּל

“Estas, pois, são as gerações dos filhos de Noah: Shem, Ham e Yafet; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio.” (Bereshit/Gênesis 10:1)

Após uma parashá bastante tensa e atribulada, devido à narrativa do dilúvio, e ainda mais uma vez com a torre de Babhel, a Torá nos dá genealogias, mostrando o nascimento de uma nova geração. Isso não é por acaso. O objetivo da Torá é nos revelar que, por mais sombria, e tenebrosa seja a nossa perspectiva, e por mais devastadas que estejam as coisas, sempre há um dia seguinte, e o Eterno nos conduz a uma nova situação de vida, onde tudo se refaz, segundo os planos dEle. Talvez você esteja em meio ao caos, e com dificuldade de encontrar uma perspectiva. Mas, lembre-se: o Eterno sempre nos aponta um caminho, e nos conduz a um novo começo.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Adversidade e Recomeço (Ex. 1:8)

וַיָּקָם מֶלֶךְ-חָדָשׁ עַל-מִצְרָיִם אֲשֶׁר לֹא-יָדַע אֶת-יוֹסֵף

“E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a Yossef.” (Shemot/Êxodo 1:8)

Tudo parecia bem aos filhos de Israel. Prósperos, fecundos e numa terra onde havia fartura de alimentos, viviam despreocupados. Até que um faraó se levantou, e resolveu escravizá-los. Na vida, frequentemente somos surpreendidos por mudanças, que nos abatem e tiram o sono, e parece que iremos sucumbir à pressão da adversidade. No entanto, o Eterno tinha planos muito maiores para o povo de Israel, conforme a profecia que já havia sido anunciada a Avraham (Abraão). Da mesma forma, muitas vezes a adversidade é uma maneira que o Eterno tem de nos proporcionar um recomeço, para coisas ainda mais grandiosas, maravilhosas e incomensuráveis.

© 5775 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Recomeço (Gn. 1:1)

בְּרֵאשִׁית בָּרָא אֱלֹהִים אֵת הַשָּׁמַיִם וְאֵת הָאָרֶץ

“No princípio da criação de Elohim dos céus e da terra.” (Bereshit/Gênesis 1:1)

O texto da Torá parece indicar que o relato da criação a partir dos demais versículos é um ato de re-criação. Vários comentaristas afirmam que a terra teria passado por vários ciclos de criação antes do nosso. A Parashá de Bereshit, portanto, indicaria um recomeço, muito mais do que um início absoluto. Há uma lição preciosa aqui: Recomeços são muito mais importantes do que começos. Muitas pessoas se apegam tanto aos problemas que tiveram nos inícios de suas vidas que se esquecem na capacidade que o Eterno nos deu de nos reinventarmos. De recomeçarmos. É tempo de recomeço. É tempo de recomeçar numa maravilhosa jornada em prol de um relacionamento profundo com o Criador dos céus e da terra. Para isso, é preciso deixar de lado o passado, a dor, a culpa, e o auto-martírio por aquilo que deu errado no ciclo anterior. A terra vazia e caótica de nossos corações deve estar pronta para receber o sopro da vida, trazido através da Torá. Deixar o passado no ciclo anterior, e recomeçar. Do zero. Do começo. Para algo completamente novo. Você aceita esse desafio?

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Confiando no Criador (Sl. 19:2)

הַשָּׁמַיִם, מְסַפְּרִים כְּבוֹד-אֵל; וּמַעֲשֵׂה יָדָיו, מַגִּיד הָרָקִיעַ
“Os céus declaram a glória de Elohim e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.” (Tehilim/Salmos 19:2)

Cada detalhe do universo, desde cada partícula subatômica até a disposição das galáxias, é indicativo de uma inteligência e um design assustadoramente impressionantes. Mesmo quando o conhecimento humano sobre tais coisas era bem menor e não podíamos observar tais maravilhas, a criação já funcionava numa ordem espetacular. E muitas dessas leis ainda serão descobertas pelo ser humano futuramente. Semelhantemente, talvez você não seja capaz de compreender tudo aquilo que passa em sua vida. E talvez isso traga angústia. Fique tranquilo: Tudo tem uma razão de ser, e um objetivo. É preciso confiar no Criador.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Recomeços (Js. 14:7)

בֶּן-אַרְבָּעִים שָׁנָה אָנֹכִי, בִּשְׁלֹחַ מֹשֶׁה עֶבֶד-יְהוָה אֹתִי מִקָּדֵשׁ בַּרְנֵעַ–לְרַגֵּל אֶת-הָאָרֶץ; וָאָשֵׁב אֹתוֹ דָּבָר, כַּאֲשֶׁר עִם-לְבָבִי
“Quarenta anos tinha eu, quando Moshe, servo de YHWH, me enviou de Qadesh-Barne’a a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração.” (Yehoshua/Josué 14:7)

Yehoshua (Josué) tinha quarenta anos, quando sua vida começou a mudar, a partir do momento em que Moshe (Moisés) o enviou para espiar a terra. Yehoshua (Josué) ainda se tornaria um dos profetas mais importantes de todo o Tanakh, realizando feitos prodigiosos. A razão para isso é que Yehoshua (Josué) não se concentrava na dificuldade, mas sim em seu relacionamento com o Criador. Para aqueles que confiam no Eterno, nunca é tarde para um novo começo, e para realizar grandes feitos.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Falsidade (Sl. 12:3)

שָׁוְא, יְדַבְּרוּ–אִישׁ אֶת-רֵעֵהוּ: שְׂפַת חֲלָקוֹת–בְּלֵב וָלֵב יְדַבֵּרוּ
“Cada um fala com falsidade ao seu próximo; falam com lábios lisonjeiros e coração dobrado.” (Tehilim/Salmos 12:3)

Vivemos numa época em que a mentira se tornou tolerável e foi apelidada de diplomacia. O mundo se tornou um lugar de muitas aparências e pouco conteúdo. Em um ambiente assim, não é difícil encontrar alguém que se sinta como Dawid, angustiado diante de tanta falsidade. A falsidade pode de princípios, e de aparência, pode destruir muitas vidas. Uma transformação de vida perante o Eterno começa com transparência no agir, e em nossos objetivos.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Primeiro Passo (Js. 1:8)

לֹא-יָמוּשׁ סֵפֶר הַתּוֹרָה הַזֶּה מִפִּיךָ, וְהָגִיתָ בּוֹ יוֹמָם וָלַיְלָה, לְמַעַן תִּשְׁמֹר לַעֲשׂוֹת, כְּכָל-הַכָּתוּב בּוֹ: כִּי-אָז תַּצְלִיחַ אֶת-דְּרָכֶךָ, וְאָז תַּשְׂכִּיל.
“Não se aparte da tua boca o livro desta Torah; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.” (Yehoshua/Josué 1:8)

Uma das primeiras instruções que o Eterno deu a Yehoshua (Josué) em sua nova missão perante o povo de Israel foi cuidar para que não se apartasse do livro da Torah. Diante da nova situação, Yehoshua (Josué) precisava se certificar de que agiria sempre com retidão e dentro dos planos do Eterno. Semelhantemente, quando iniciamos qualquer nova etapa em nossas vidas, é fundamental buscarmos nas Escrituras conhecermos qual a melhor maneira de agir. Assim podermos assegurar que nossas ações estarão alinhadas com a vontade do Criador.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Dor e Fortalecimento (Js. 1:6)

חֲזַק, וֶאֱמָץ: כִּי אַתָּה, תַּנְחִיל אֶת-הָעָם הַזֶּה, אֶת-הָאָרֶץ, אֲשֶׁר-נִשְׁבַּעְתִּי לַאֲבוֹתָם לָתֵת לָהֶם.
“Seja forte e corajoso, porque você conduzirá este povo para herdar a terra que prometi sob juramento aos seus antepassados.” (Yehoshua/Josué 1:6)

Em meio ao luto de perder o seu mentor, Yehoshua (Josué) precisou ser forte para poder lidar, sozinho, com as pressões de conduzir um povo extremamente difícil e rebelde. Muitas vezes, nos encontramos em situações em que pensamos: Como vou suportar isso? É nesses momentos que o Eterno fortalece a nossa fé. A situação transformou Yehoshua (Josué) num grande líder. Da mesma forma, uma adversidade que pareça desesperadora costuma ser, para aqueles que amam ao Eterno, uma oportunidade de crescimento inigualável. E o Eterno tem grandes planos para aqueles que têm sua fé nEle fortalecida pelas adversidades.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Refletindo no Leito (Sl. 4:5)

רִגְזוּ וְאַל-תֶּחֱטָאוּ אִמְרוּ בִלְבַבְכֶם עַל-מִשְׁכַּבְכֶם; וְדֹמּוּ סֶלָה
“Tremei e não pequeis, refleti no vosso leito e ficai em silêncio.” (Tehilim/Salmos 4:5)

Muitas vezes é impossível conter nossas emoções. Dawid neste salmo descreve pessoas agitadas na cama, perturbadas com seus pensamentos devido à falsidade de outros. Um detalhe, todavia, faz com que essas pessoas sejam capazes de evitar o pecado: Refletir no leito, e saber se calar por um momento. Isso não significa ser passivo diante de agressões, mas sim aguardar o momento certo para agir. Uma boa reflexão com a cabeça no travesseiro pode evitar que a ira, um sentimento genuíno, se transforme em precipitação ou em pecado.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.