Arquivo da tag: fé

Fé e Eternidade (Jr. 1:5)

בְּטֶרֶם אֶצָּרְךָ בַבֶּטֶן יְדַעְתִּיךָ וּבְטֶרֶם תֵּצֵא מֵרֶחֶם הִקְדַּשְׁתִּיךָ נָבִיא לַגּוֹיִם נְתַתִּיךָ

“Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.” (Yirmiyahu/Jeremias 1:5)

Desde antes de você ser concebido, moldado, e do aspecto de seu espírito que é imagem do Eterno ser revestido de um corpo de carne, o Eterno já tinha planos para você. É comum ter dificuldade de enxergar o todo, pois nossa mente carnal consegue apenas se focar no presente, e mesmo a visão do passado e do futuro são limitadas. E se isso é verdadeiro quanto à essa existência, quanto mais quanto à eternidade. Tudo que você passou, passa, e passará é por um propósito. Tudo tem um motivo, e nada é por acaso. No presente pode haver dúvida, incerteza, insegurança ou mesmo tristeza. São sentimentos normais e plenamente naturais. Porém, o Eterno tem em vista muito mais do que o presente. Você está sendo moldado, cuidado e pensado, em um plano perpétuo, que tem milhares de milhares de épocas, e cujo tempo presente é apenas um grão de areia na imensidão. Essa percepção também é importante para despertar a fé verdadeira, porque essa fé é muito mais do que confiar no Eterno quanto a livrar de uma angústia presente. É a confiança de que Ele concebeu a evolução, de eternidade em eternidade, num plano que tem tão somente o nosso melhor em vista.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

Distante do Criador (Dt. 4:29)

בִקַּשְׁתֶּם מִשָּׁם אֶת-יהוה אֱלֹהֶיךָ וּמָצָאתָ כִּי תִדְרְשֶׁנּוּ בְּכָל-לְבָבְךָ וּבְכָל-נַפְשֶׁךָ

“Então dali buscarás a ADONAY teu Elohim, e O acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.” (Debarim/Deuteronômio 4:29)

É comum sentir-se como se o Eterno estivesse distante? Porém, a Torá nos ensina que esse distanciamento é artificial. Quantas vezes você respirou enquanto lia esse versículo? Até o ato da respiração só é possível porque o Eterno soprou sobre nós o Seu Espírito, e nos deu a vida. Quando nos sentimos distantes do Criador, é porque nós dEle nos afastamos. Seja porque ficamos aborrecidos por Ele não nos dar o que desejamos, nos esquecendo de que Ele é Senhor e não servo, ou porque acabamos dando mais importância às questões cotidianas. A boa notícia, contudo, é essa: Nada está perdido! Na fração de segundos na qual você voltar o seu coração para o Criador, abrindo-se para Ele, você será novamente inundado pela doce presença do Altíssimo em sua vida. Foque-se nEle, pois o restante desta vida é acessório.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

Fardo e Ansiedade (Sl. 55:22)

הַשְׁלֵךְ עַל-יהוה יְהָבְךָ וְהוּא יְכַלְכְּלֶךָ: לֹא-יִתֵּן לְעוֹלָם מוֹט לַצַּדִּיק

“Lança o teu fardo sobre ADONAY, e Ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado.” (Tehilim/Salmos 55:22)

Poucas coisas produzem tanto desgaste no ser humano quanto a ansiedade. E nos dias atuais, com a velocidade que o mundo anda, é quase impossível se ver totalmente livre dela. Quando o salmista diz para lançar o fardo sobre o Eterno, isso é muito mais do que pedir a Ele que cuide do assunto que te angustia. É também reconhecer que Ele é capaz de suportar nossas angústias. Confie que você pode se apresentar diante dEle mesmo quando está ansioso, porque Ele nos aceita mesmo quando estamos abalados. Ao fazer isso, abrimos a porta para que Ele se torne o nosso firme alicerce, sobre o qual podemos fundamentar a nossa fé, na certeza de que Ele nos suprirá em nossas dificuldades. .

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

A Importância da Integridade (Pv. 28:18)

הוֹלֵךְ תָּמִים יִוָּשֵׁעַ וְנֶעְקַשׁ דְּרָכַיִם יִפּוֹל בְּאֶחָת

“O que caminha na integridade, será salvo; quem seguir por caminhos tortuosos cairá no fosso.” (Mishlê/Provérbios 28:18)

Uma das coisas mais importantes de tomarmos cuidado é a nossa integridade, que é algo que não tem preço. Os servos do Altíssimo nisto são reconhecidos: Permanecem na integridade a todo instante. Por si só, a integridade já seria extremamente importante, pois um bom nome, reto e íntegro, é uma grande virtude a ser reconhecida. Mas, além disso, há sabedoria também na compreensão de que, quando o íntegro de coração clama ao Eterno, Ele o livrará de todo o mal.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

Quando Passou da Hora (Rt. 4:16)

וַתִּקַּח נָעֳמִי אֶת-הַיֶּלֶד וַתְּשִׁתֵהוּ בְחֵיקָהּ, וַתְּהִי-לוֹ לְאֹמֶנֶת

“E Naomi tomou o filho, e o pôs no seu colo, e foi sua ama.” (Ruth 4:16)

Naomi já era viúva e de idade quando o filho de sua nora nasceu. Ela agora embarcaria numa nova aventura, de ser ama do avô daquele que viria a ser um dos maiores reis de Israel. As viúvas sem filhos na sociedade israelitas eram aquelas que estavam nas condições mais deploráveis possíveis, ainda mais quando eram de idade. E ainda assim, sua jornada com o Eterno estava apenas começando! Assim também foi com muitos outros no Tanakh (Bíblia Hebraica), começando suas aventuras em idade avançada. O ser humano frequentemente tende a não confiar no Eterno quando acha que passou a hora ou a oportunidade. No entanto, o Eterno frequentemente só está começando. Ele renova e surpreende a cada momento. Porém, para isso, é preciso sacudir a poeira e parar de achar que o tempo passou. O Eterno nunca desiste de nós, porém respeita aquele que, em seu livre arbítrio, desistiu de tentar. Deixar a estagnação, portanto, só depende de você desejar.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Entre o Amor e o Ódio (Pv. 10:12)

שִׂנְאָה תְּעֹרֵר מְדָנִים וְעַל כָּל-פְּשָׁעִים תְּכַסֶּה אַהֲבָה

“O ódio excita contendas, mas o amor cobre todos os pecados.” (Mishlê/Provérbios 10:12)

A religião de uma pessoa é como um motor, que pode impulsionar a vida para as mais impressionantes transformações. Porém, como todo motor, carece de um combustível. Há pessoas que não movidas por um profundo amor e desejo de servir o Criador e o próximo. Há outras que são movidas pela sua própria inclinação ao mal, encontrando prazer no ódio e na contenda. Se o amor pode nos impulsionar numa jornada cujo fim é o mundo vindouro e seu deleite, o ódio só levará à destruição. E o primeiro a ser destruído é aquele que primeiro odiou. Todo homem carrega em si amor e ódio. Porém, aquilo que ele alimenta é o que impulsionará sua vida. Se o amor, para ser luz do Criador na terra. Se o ódio, destruirá muitas vidas até chegar na sua própria. Escolha, portanto, agir em amorosidade, e subjugar todo ódio infundado.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

O Propósito da Fé (Sl. 115:1)

לֹא לָנוּ יהוה לֹא-לָנוּ כִּי-לְשִׁמְךָ תֵּן כָּבוֹד–עַל-חַסְדְּךָ עַל-אֲמִתֶּךָ

“Não a nós, ADONAY, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.” (Tehilim/Salmos 115:1)

Há uma grande parcela de pessoas que não compreende os objetivos da fé monoteísta. Muitos acham que ela é basicamente uma forma de assegurar que nós seremos servidos pelo Eterno, e são incapazes de compreender que o papel que nos cabe é o de servos, e não o de servidos. A fé existe para nos tornar melhores, nos aperfeiçoar para que possamos aprender aquilo que necessitaremos para poder melhor servir o Criador no mundo vindouro. Embora o Eterno cuide de nós, o objetivo principal é aprendermos como podemos nos alinhar a Ele, e não como receber dEle as coisas que desejamos. Sejamos gratos pela vida e pelos planos que Ele nos concede, aceitando de bom grado e alegremente o nosso papel de servos no reino de nosso Eterno Senhor.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

O Poder do Sustento (Gn. 48:3)

וַיֹּאמֶר יַעֲקֹב אֶל-יוֹסֵף אֵל שַׁדַּי נִרְאָה-אֵלַי בְּלוּז בְּאֶרֶץ כְּנָעַן וַיְבָרֶךְ אֹתִי

“E Ya`aqob disse a Yossêf: O El Shaday me apareceu em Luz, na terra de Kena`an, e me abençoou.” (Bereshit/Gênesis 48:3)

A frase de Ya`aqob (Jacó) é impactante. Para se referir ao Eterno, ele utiliza o termo El Shaday (אל שדי), que no contexto da época estaria associado ao sustento e à provisão. Esse uso não é por acaso. No verso 21, ele diria a Yossêf (José) que o Eterno o faria voltar à terra de Kena`an (Canaã). O Egito era uma terra extremamente fértil, e devido ao Nilo, tinha muita abundância. Não era assim com Kena`an, que dependia quase que exclusivamente do envio das chuvas. Ao falar sobre El Shaday, Ya`aqob está dizendo a seu filho: “Não tenha medo de sair de uma situação confortável, e buscar a promessa do Criador.” Por mais confortável que o Egito fosse, significaria o fim da nação de Israel através da assimilação ou, pior, da escravidão. Assim também é conosco: Há momentos em que o Eterno nos incita a saírmos de nossa zona de conforto, porque Ele deseja nos conduzir a um lugar melhor, onde derramará Suas bênçãos sobre nossas cabeças. É importante termos coragem para dizer: Nosso sustento vem dEle, e não das circunstâncias. Quando fazemos isso, Ele nos provê mais do que o sustento: Ele nos dá um relacionamento com Ele como nunca antes tivemos.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Fuga dos Problemas (Gn. 16:9)

וַיֹּאמֶר לָהּ מַלְאַךְ יהוה שׁוּבִי אֶל-גְּבִרְתֵּךְ, וְהִתְעַנִּי תַּחַת יָדֶיהָ

“Então lhe disse o anjo de ADONAY: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos.” (Bereshit/Gênesis 16:9)

Se o Eterno sabia que futuramente Sará voltaria a expulsar Hagar, por que sugerir a ela que voltasse à sua senhora? A resposta pode ser encontrada em duas situações: A primeira, porque Hagar tinha uma parcela de culpa nos fatos ocorridos, haja vista que desprezou Sará ao perceber que concebera um filho. A segunda, porque possivelmente seria melhor encarar a disputa com Sará a se aventurar, grávida, por seu próprio destino. Às vezes, por temer as consequências de nossos atos, podemos embarcar em situações ainda mais terríveis. É fundamental confiarmos no Eterno e entendermos que Ele está no controle de tudo, e que nós devemos sempre encarar nossos problemas de frente, ao invés de fugirmos deles. Confiemos que qualquer dor causada não será para a morte, mas sim para nosso crescimento.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Ansiedade e Controle (Gn. 15:3)

וַיֹּאמֶר אַבְרָם–הֵן לִי לֹא נָתַתָּה זָרַע וְהִנֵּה בֶן-בֵּיתִי יוֹרֵשׁ אֹתִי

“Disse mais Abram: Eis que não me tens dado filhos, e eis que um nascido na minha casa será o meu herdeiro.” (Bereshit/Gênesis 15:3)

Abram (Abrão) estava apreensivo, pois não tinha mais qualquer esperança quanto a ter filhos, e coloca o fato diante do Eterno. Ainda assim, o Eterno responde que sua descendência seria extremamente numerosa. Muitas vezes, temos a ansiedade de tentar controlar nosso destino, e nos sentimos absolutamente perdidos quando as coisas estão totalmente fora do nosso controle. Esses, todavia, são os momentos que o Eterno mais escolhe para provar Sua fidelidade. Para deixar claro que devemos deixar que Ele esteja no controle, e para nos ensinar a lição de confiar nEle. A dificuldade de confiar no Eterno pode ser um sinal de que estamos tentando ser controladores, soberanos sobre nossas próprias vidas. Mas, Ele não divide sua glória. É importante lembrar que pertencemos a Ele, procurar descansar nEle, e lembrar que Ele cuidará de nós.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.