Arquivo da tag: caminho

Entrega e Confia (Sl. 37:5)

גּוֹל עַל-יהוה דַּרְכֶּךָ וּבְטַח עָלָיו וְהוּא יַעֲשֶׂה

“Entrega o teu caminho a ADONAY; confia nEle, e Ele o fará.” (Tehilim/Salmos 37:5)

O salmista fala sobre mais do que simplesmente apresentar o teu caminho diante do Eterno. Ele diz: Entrega teu caminho. Isso não é tarefa fácil. Nós queremos estar no controle; queremos definir o que irá acontecer conosco, e como Ele nos abençoará. Porém, ainda assim, o salmista diz: Entrega e confia! Isto é, tenha a confiança de que Ele sabe o que faz. Só seremos abençoados quando abdicarmos de tentar controlar o que nos ocorre, e confiar que Ele fará tudo o que é necessário.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Escolhendo o Caminho (Gn. 24:3)

וְאַשְׁבִּיעֲךָ–בּיהוה אֱלֹהֵי הַשָּׁמַיִם וֵאלֹהֵי הָאָרֶץ אֲשֶׁר לֹא-תִקַּח אִשָּׁה לִבְנִי מִבְּנוֹת הַכְּנַעֲנִי אֲשֶׁר אָנֹכִי יוֹשֵׁב בְּקִרְבּוֹ

“Para que eu te faça jurar por ADONAY Elohim dos céus e Elohim da terra, que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito.” (Bereshit/Gênesis 24:3)

A preocupação de Avraham (Abraão) era tão grande quanto a importância de seu filho YisHaq (Isaque). As filhas dos cananeus teriam sido a solução mais prática para o casamento de seu filho, mas poderiam conduzi-lo à idolatria, e desviá-lo dos caminhos do Eterno. Frequentemente esbarramos com situações que nos colocam adiante de dois caminhos: um fácil, e outro difícil. Mas se o caminho fácil coloca em xeque o nosso relacionamento com o Eterno, então não vale à pena. O caminho que nos permite andar em retidão às vezes é bem árduo, mas o seu fim é uma grande recompensa. O casamento de YisHaq valeu cada esforço que demandou. Assim é com tudo aquilo que diz respeito ao caminho da retidão.

© 5775 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Ações e Caminhos (Ex. 30:21)

וְרָחֲצוּ יְדֵיהֶם וְרַגְלֵיהֶם וְלֹא יָמֻתוּ וְהָיְתָה לָהֶם חָק-עוֹלָם לוֹ וּלְזַרְעוֹ לְדֹרֹתָם

“Lavarão, pois, as suas mãos e os seus pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo a ele e à sua descendência nas suas gerações.” (Shemot/Êxodo 30:21)

Aharon (Aarão) e seus filhos lavavam os pés e as mãos, antes do serviço no Hekhal (Santuário) para indicar que tanto seus caminhos (pés) quanto suas ações (mãos) deveriam ser puros e íntegros perante o Eterno. Hoje, que o servimos com os sacrifícios de nossos lábios, fazemos o mesmo antes de nossas orações matinais. Porém, é fundamental lembrarmos que, durante todo o dia, nossas ações e caminhos devem ser puros. Vivamos uma vida diferenciada, porque Ele é Santo.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.