Arquivo da tag: atitude

Purificação (Ex. 40:31)

וְרָחֲצוּ מִמֶּנּוּ מֹשֶׁה וְאַהֲרֹן וּבָנָיו אֶת-יְדֵיהֶם וְאֶת-רַגְלֵיהֶם

“E Moshé, e Aharon e seus filhos nela lavaram as suas mãos e os seus pés.” (Shemot/Êxodo 40:31)

Mesmo Moshé e Aharon (Moisés e Aarão), que estavam continuamente na presença do Eterno, precisavam lavar suas mãos e pés para adentrarem o Tabernáculo. Isso revela algo muito importante: Não importa o nível de espiritualidade ou conhecimento que tenhamos atingido, é sempre fundamental estar em constante processo de purificação. Lavar as mãos simboliza atitudes íntegras, e lavar os pés, fazer escolhas de retidão. Os sacerdotes eram chamados a se purificar, para demonstrar que quanto mais próximos estivermos do Criador, ainda mais se torna necessária uma atitude de rever nossas vidas.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Pequenas Mudanças (Dt. 22:1)

לֹא-תִרְאֶה אֶת-שׁוֹר אָחִיךָ אוֹ אֶת-שֵׂיוֹ נִדָּחִים וְהִתְעַלַּמְתָּ מֵהֶם הָשֵׁב תְּשִׁיבֵם לְאָחִיךָ

“Vendo extraviado o boi ou ovelha de teu irmão, não te desviarás deles; restituí-los-ás sem falta a teu irmão.” (Debharim/Deuteronômio 22:1)

Nisto vemos uma grande diferença entre a moral da Torá e aquela que se vê em nossa sociedade. Enquanto se tem por hábito dizer ‘Achado não é roubado’, a Torá estabelece por princípio que aquilo que foi extraviado deve ser devolvido ao dono. Infelizmente, vivemos numa cultura que propõe o contrário: Privilegia a malandragem, e o egocentrismo, ao passo que os valores da Torá privilegiam a integridade, e a coletividade. Muitos falam sobre mudar o Brasil, elegendo novos governos. Porém, se esquecem que o governo vem do povo. Para transformar nossa realidade, é preciso começar transformando nossa forma de enxergar o mundo. E como fazer isso? Servido de exemplo, através das nossas atitudes, a começar com as pequenas coisas.

© 5775 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Contaminação (Nm. 19:22)

וְכֹל אֲשֶׁר-יִגַּע-בּוֹ הַטָּמֵא יִטְמָא וְהַנֶּפֶשׁ הַנֹּגַעַת תִּטְמָא עַד-הָעָרֶב

“E tudo o que tocar o imundo também será imundo; e a pessoa que o tocar será imunda até à tarde.” (Bamidbar/Números 19:22)

A preocupação da Torá com a impureza cerimonial era física. Uma pessoa que tocasse em alguém imundo cerimonialmente também precisaria se banhar, antes de adentrar as imediações do Templo. Todavia, há aqui também uma lição mais profunda: Quando nos colocamos próximos àqueles que agem em constante transgressão, é inevitável que também venhamos a nos contaminar. Seja porque sofremos as consequências de seus atos, ou seja porque somos estimulados a agir em transgressão. Se você se banhou e deseja se manter limpo, é comum escolher ambientes e até pessoas de quem se aproximará. É importante também fazer o mesmo quanto à nossa espiritualidade, para que não venhamos a nos contaminar com coisas negativas.

© 5775 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Sabedoria na Discussão (Pv. 29:9)

אִישׁ-חָכָם–נִשְׁפָּט אֶת-אִישׁ אֱוִיל וְרָגַז וְשָׂחַק וְאֵין נָחַת

“Quando um sábio discute com um estulto, quer se zangue quer ria, jamais terá descanso.” (Mishlê/Provérbios 29:9)

Hoje é cada vez mais comum que as pessoas percam tempo discutindo com estultos. O que é um estulto? Não é aquele que tem pouca capacidade cognitiva, mas sim aquele que prefere ouvir a sua própria voz à voz da verdade ou do bom senso. Engajar-se em discussões dessa natureza só pode gerar coisas negativas: Sentimentos amargos, tristeza, ira, ou, o oposto disso, orgulho e sentimento de superioridade. Nada disso contribui para que andemos nos caminhos do Criador. O melhor a fazer é economizar palavras, e deixá-las para quem as quer ouvir.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Efeitos da Torah (Pv. 28:4)

עֹזְבֵי תוֹרָה יְהַלְלוּ רָשָׁע וְשֹׁמְרֵי תוֹרָה יִתְגָּרוּ בָם

“Os que deixam a Torah louvam o ímpio; porém os que guardam a Torah contendem com eles.” (Mishlê/Provérbios 28:4)

A Torah tem alguns objetivos principais. Dentre eles, estabelecer para nós os parâmetros da justiça social. Se somos observantes da Torah, não podemos nos calar diante da injustiça, nem aplaudirmos, mesmo que de forma falsa, ações iníquas. É preciso que a Torah arda dentro de nós, nos conduzindo a atitudes dignas daqueles que se propõem a serem servos do Altíssimo. A Torah que não nos incomoda, tanto com relação à nossa própria atitude quanto à dos demais, é uma Torah que não encontrou espaço em nossos corações.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Atividade (Ex. 35:29)

כָּל-אִישׁ וְאִשָּׁה אֲשֶׁר נָדַב לִבָּם אֹתָם לְהָבִיא לְכָל-הַמְּלָאכָה אֲשֶׁר צִוָּה יהוה לַעֲשׂוֹת בְּיַד-מֹשֶׁה הֵבִיאוּ בְנֵי-יִשְׂרָאֵל נְדָבָה לַיהוה

“Todo homem e mulher, cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que YHWH ordenara se fizesse pela mão de Moshe; assim os filhos de Israel trouxeram por oferta voluntária a YHWH.” (Shemot/Êxodo 35:29)

Muitas religiões acostumam o ser humano a ser passivo. Sentar-se num banco e receber instruções, e assistir serviços religiosos. Desde o princípio de seu estabelecimento, a fé judaica sempre foi uma ação coletiva, e participativa. Todo aquele que deseja viver a Torah deve compreender que esta é uma fé prática, e coletiva. Viver Torah é, antes de mais nada, assumir um compromisso de servir ao Eterno, de acordo com a sua capacidade.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Ações e Caminhos (Ex. 30:21)

וְרָחֲצוּ יְדֵיהֶם וְרַגְלֵיהֶם וְלֹא יָמֻתוּ וְהָיְתָה לָהֶם חָק-עוֹלָם לוֹ וּלְזַרְעוֹ לְדֹרֹתָם

“Lavarão, pois, as suas mãos e os seus pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo a ele e à sua descendência nas suas gerações.” (Shemot/Êxodo 30:21)

Aharon (Aarão) e seus filhos lavavam os pés e as mãos, antes do serviço no Hekhal (Santuário) para indicar que tanto seus caminhos (pés) quanto suas ações (mãos) deveriam ser puros e íntegros perante o Eterno. Hoje, que o servimos com os sacrifícios de nossos lábios, fazemos o mesmo antes de nossas orações matinais. Porém, é fundamental lembrarmos que, durante todo o dia, nossas ações e caminhos devem ser puros. Vivamos uma vida diferenciada, porque Ele é Santo.

© 2014 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Diferença de Atitude (Jz. 10:10)

וַיִּזְעֲקוּ בְּנֵי יִשְׂרָאֵל, אֶל-יְהוָה לֵאמֹר: חָטָאנוּ לָךְ–וְכִי עָזַבְנוּ אֶת-אֱלֹהֵינוּ, וַנַּעֲבֹד אֶת-הַבְּעָלִים

“Então os filhos de Israel clamaram a YHWH, dizendo: Contra ti havemos pecado, visto que deixamos a nosso Elohim, e servimos aos baalim.” (Shofetim/Juízes 10:10)

Bastou Israel atingir um estado de maior conforto e segurança, que rapidamente se desviou e começou a pecar contra o Eterno. Só se arrependeu quando saiu de debaixo da proteção dEle. Frequentemente, nossa postura com relação ao pecado é diferente quando estamos por baixo, daquilo que nos permitimos fazer quando estamos por cima. Reflitamos sobre nossa forma de agir: Se estivéssemos em situação adversa, faríamos as mesmas coisas que fazemos hoje? Se a resposta for negativa, é preciso fazer teshuvah e corrigir o curso de nossas ações.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Basta! (1 Rs. 20:5)

“Mas os mensageiros voltaram e disseram: “Assim fala Ben-Hadad. Eu mando dizer-te: ‘Dá-me tua prata e teu ouro, tuas mulheres e teus filhos.'” (Melachim Alef/1 Reis 20:5)

Buscar a harmonia geralmente é uma atitude positiva. Porém, é preciso cautela no que diz respeito a ceder. O ato de ceder posições excessivamente pode fazer com que os outros nos exijam cada vez mais. Houve um momento em que Achav (Acabe) precisou dizer um basta a Ben-Hadad. Se você estiver agindo em retidão, não tenha medo de dizer não à injustiça. Assim como o Eterno concedeu vitória a Achav (Acabe), Ele sustentará os seus filhos.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Atitude x Promessa (Jr. 7:3)

“Assim diz YHWH dos Exércitos, o Elohim de Israel: Emendai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar.” (Yirmiyahu/Jeremias 7:3)

Muita gente, de diversas religiões, tenta fazer promessas e acordos com o Eterno. Geralmente, afirmam que se o Eterno os abençoar, então farão algo que supostamente agrade a Ele. O Eterno já nos deixou revelado o que Ele espera de nós. E a sua promessa de bênção já existe. Mude primeiro a sua vida, e emende aquilo que está torto, e você será abençoado. Não é preciso barganhar com Ele. Aproxime-se dEle, seja fiel aos Seus princípios, e Ele cuidará de você.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.