Arquivo da tag: abatimento

Sede do Eterno (Sl. 63:1)

אֱלֹהִים אֵלִי אַתָּה– אֲשַׁחֲרֶךָּ צָמְאָה לְךָ נַפְשִׁי– כָּמַהּ לְךָ בְשָׂרִי בְּאֶרֶץ-צִיָּה וְעָיֵף בְּלִי-מָיִם

“O Elohim, tu és o meu Elohim, de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água.” (Tehilim/Salmos 63:1)

Se você ao ler o versículo acima pensa – Que lindo! – então releia com atenção. Para alguém que residia num lugar semi-árido, a terra seca e cansada, sem água, não é exatamente uma descrição de beleza, mas sim de uma situação de muita angústia. O salmista não está fazendo um elogio ao Eterno, mas sim uma declaração de angústia. O que o salmista descreve é algo que muitos de nós sentimos, nalgum momento da vida: A sensação de vazio. O salmo continua, mostrando como o salmista considerava a vida um fardo enorme. E sentia-se vazio e desesperançoso de mudanças. Nesse momento, o salmista fez a única coisa que de fato preenche esse vazio: Voltou-se para o Criador, e clamou por sua presença. Se você sente vazio e desesperança, é importante compreender que só há UM que é capaz de preencher esse vazio. Os clamores de nossa alma só podem ser saciados pela presença do Criador. Se você tem sentido esse vazio, pode ser sinal de distanciamento do Criador. Aproxime-se dEle, e o vazio se tornará em deleite.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Permitida a reprodução se os créditos forem mantidos.

Levantando os Abatidos (Sl. 145:14)

סוֹמֵךְ יהוה לְכָל-הַנֹּפְלִים וְזוֹקֵף לְכָל-הַכְּפוּפִים

“ADONAY sustenta a todos os que caem, e levanta a todos os abatidos.” (Tehilim/Salmos 145:14)

O Eterno jamais repousa, pois Ele transcende o tempo e o espaço. Isso significa que mesmo naqueles momentos em que não há ninguém com quem conversar, ou que possa te ajudar, há ainda uma saída. Mesmo envolto em glória, o Eterno atenta para o sofrimento do justo, e responde-o no tempo de sua aflição. Todavia, por respeitar o livre arbítrio do homem, assim como para ensiná-Lo a nutrir com Ele um relacionamento, o Eterno frequentemente espera o nosso pedido, para depois agir. Diante da angústia, pergunte-se: Será que eu realmente entreguei a questão ao Eterno? Pode ser justamente aquilo que falta para que Ele te levante de teu abatimento.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Quando Nossas Forças se Acabam (Jó 6:13)

אִם-כֹּחַ אֲבָנִים כֹּחִי; אִם-בְּשָׂרִי נָחוּשׁ

“É a minha força a força da pedra? Ou é de bronze a minha carne?” (Iyob/Jó 6:12)

Iyob (Jó) estava se sentindo completamente exaurido. Há momentos em nossas jornadas que parece que já não temos forças para continuar. Nesses momentos, chegamos a pensar: “Nenhum ser humano é capaz de suportar isso!” É justamente nesses momentos que a espiritualidade se manifesta. No momento em que o justo não consegue mais prosseguir por força própria, ele levanta as mãos para o alto e diz: “Eterno, agora só Tu és capaz de me ajudar!” E é nesse momento que o Eterno se revela como o fundamento da fé daqueles que O amam. Iyob teve uma provação terrível, mas sua recompensa também foi inigualável. E o processo transformou sua fé e confiança no Criador. Da mesma forma, quando o Eterno age nos momentos em que já não nos sobram forças, nossa fé é exercitada, e aprendemos cada vez mais a confiarmos que Ele é o Senhor.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Abatimento e Transgressão (1 Rs. 21:4)

יָּבֹא אַחְאָב אֶל-בֵּיתוֹ סַר וְזָעֵף עַל-הַדָּבָר אֲשֶׁר-דִּבֶּר אֵלָיו נָבוֹת הַיִּזְרְעֵאלִי וַיֹּאמֶר לֹא-אֶתֵּן לְךָ אֶת-נַחֲלַת אֲבוֹתָי וַיִּשְׁכַּב עַל-מִטָּתוֹ וַיַּסֵּב אֶת-פָּנָיו וְלֹא-אָכַל לָחֶם

“Então AHabh veio desgostoso e indignado à sua casa, por causa da palavra que Nabhot, o jizreelita, lhe AHabh, quando disse: Não te darei a herança de meus pais. E deitou-se na sua cama, e voltou o rosto, e não comeu pão.” (Melakhim Alef/1 Reis 21:4)

AHabh (Acabe) era rei sobre Israel, e tinha muitas vinhas à sua disposição. No entanto, cobiçou aquilo que não poderia ter: a vinha de seu vizinho Nabhot (Nabote). E justamente aí esteve o princípio de uma transgressão gravíssima, que levaria à sua ruína. É saudável que o ser humano almeje conquistas, pois elas o estimulam a prosseguir se aperfeiçoando. Porém, levado ao extremo, o sentimento de frustração devido ao que não tem pode levá-lo à sua destruição. É importante sempre refletir sobre o que temos, para que a frustração do que não temos não nos tire a felicidade. Se AHabh (Acabe) tivesse atentado para o que tinha a seu dispor, e se alegrado perante o Eterno, teria sido capaz não só de ser mais realizado, como também de evitar por tudo a perder.

© 5776 – Qol haTorá (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Força na Tristeza (Lv. 16:1)

וַיְדַבֵּר יהוה אֶל-מֹשֶׁה אַחֲרֵי מוֹת שְׁנֵי בְּנֵי אַהֲרֹן–בְּקָרְבָתָם לִפְנֵי-יהוה וַיָּמֻתוּ

“E falou ADONAY a Moshe, depois da morte dos dois filhos de Aharon, que morreram quando se chegaram diante de ADONAY.” (Wayiqrá/Levítico 16:1)

Como Aharon (Aarão) podia conseguir sequer se levantar da cama, para servir ao Eterno, depois da morte de seus dois filhos? Como super tamanha tristeza? A resposta está no fato de que Aharon compreendia o grau de importância de sua missão de vida, e quanto o povo dependia dele. Se você está abatido, triste, e desanimado, pare e reflita: Se Ele te chamou para o monoteísmo, é porque você tem uma missão extraordinariamente importante de, pelo seu exemplo de vida, ensinar aos demais sobre a preciosidade de uma vida debaixo da vontade do Criador. Não se deixe abater, e tenha força, para fazer aquilo que o Eterno espera de você, pois esse é o elemento principal de nossas vidas.

© 5775 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Desilusão e Abatimento (Gn. 12:10)

וַיְהִי רָעָב בָּאָרֶץ וַיֵּרֶד אַבְרָם מִצְרַיְמָה לָגוּר שָׁם כִּי-כָבֵד הָרָעָב בָּאָרֶץ

“E havia fome naquela terra; e desceu Avram ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra.” (Bereshit/Gênesis 12:10)

Imagine a situação de Avraham (Abraão): O Eterno o chama para deixar o conforto de sua família, e ir para uma terra estranha. Passado um tempo, há fome na terra, ao ponto de fazê-lo passar dificuldade, como peregrino em terra estrangeira. Não seria surpreendente se Avraham tivesse um profundo sentimento de desilusão, abatimento e decepção. Muitas vezes, é assim que a vida nos faz sentir. Olhamos para as circunstâncias, e a vontade é de desistir de tudo. É como se as forças nos faltassem, e prevalecessem sentimentos de abandono e impotência. Porém, a história de Avraham não acaba nesse ponto. Consideramos que ele foi um vitorioso, pois temos acesso à história toda, algo que ele não tinha naquele momento de dificuldade. Não se deixe abater. É preciso ter ânimo para continuar mesmo quando o mundo quer nos fazer desistir. Só assim, a exemplo de Avraham, veremos as promessas maravilhosas que o Eterno nos tem reservado. Assim como Avraham, nós também precisamos ser refinados ao longo da jornada. Quando o presente for desanimador, foque no futuro, e na grandiosidade daquilo que o Criador dos céus e da terra tem reservado. E que virá na hora certa, quando estivermos prontos.

© 5755 – Qol haTorah (www.qol-hatora.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.

Cansaço (Js. 11:18)

“Por muito tempo Yehoshua fez guerra contra todos esses reis.” (Yehoshua/Josué 11:18)

Yehoshua (Josué) conseguiu efetivar a conquista de Kena’an (Canaã), mas não sem uma longa e dolorosa guerra, por muito tempo. Às vezes, quando uma jornada é dolorosa e longa, temos a impressão de que o Eterno nos abandonou. Porém, ter a bênção do Eterno não significa não ter que realizar o percurso ou superar as dificuldades. Significa que Ele irá te apoiar durante esse tempo. Tenha confiança de que Ele está no controle de todas as coisas.

© 2013 – Kol haTorah (www.kol-hatorah.org) – Proibida a reprodução sem consentimento prévio.